quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Chapecoense diz que respeitará decisão de cada família sobre velório

Estrutura está sendo montada na Arena Condá para funeral coletivo.
100 mil torcedores são esperados; ainda não é possível falar em data.

Diretoria da Chapecoense deu entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (30) (Foto: Diego Madruga/Globoesporte.com)

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (30), a diretoria da Chapecoense detalhou como deverá ser o velório coletivo das vítimas do acidente aéreo na Colômbia que deixou 71 mortos, entre integrantes da delegação, jornalistas e tripulantes.
Segundo o clube, foram pedidas autorizações para o velório na Arena Condá a todos os familiares de brasileiros, mas não necessariamente todos serão velados no local. "Respeitaremos a posição de cada família", disse Luis Antonio Palaoro, vice-presidente jurídico do clube.
Ainda não há confirmação de que todas as vítimas brasileiras serão transportadas para Chapecó, segundo a diretoria. Também não há confirmação de quando o velório vai acontecer. A expectativa do governo do estado, que acompanha os trabalhos de identificação das vítimas na Colômbia, é de que a chegada dos corpos no Brasil ocorra na sexta-feira (2) ou no sábado (3).
“Nós estamos nesta semana buscando dar apoio às famílias, a esses velórios, que estão causando comoção nacional”, disse o vice-presidente do conselho deliberativo, Gelson Dalla Costa.
De acordo com a direção da Chapecoense, somente na terça-feira (29) mais de 200 pessoas foram atendidas pela equipe de apoio psicológico do time.
Como será o velório
Na tarde desta quarta, uma estrutura começou a ser montada no gramado da Arena Condá para o velório coletivo. A previsão é que cerca de 100 mil pessoas passem pelo local no dia da cerimônia, ainda sem data definida.

“Nós fizemos um simulado pela parte da tarde. Chegando a aeronave, recebendo os corpos e trazendo até o estádio”, disse Carlos Alexandre Melo, representante da guarda municipal, na mesma entrevista.
A previsão é de que, ao chegarem ao aeroporto, os corpos, que estarão em caixão fechados, sejam transportados em três ou quatro caminhões dos bombeiros, acompanhados por batedores da Polícia Militar.
O trajeto do aeroporto até o estádio deve demorar 45 minutos, prevê o Corpo de Bombeiros. Ruas da região por onde o cortejo vai passar deverão ser interditadas "pelas ordens de segurança”, disse o tenente-coronel Balsan, do Corpo de Bombeiros. A entrada será pelo portão 14, da Arena Condá, até o gramado.
Estrutura para celebração e velório começa a ser montada na Arena Condá, em Chapecó (Foto: David Abramvezt/GloboEsporte.com)
http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2016/11/chapecoense-diz-que-respeitara-decisao-de-cada-familia-sobre-velorio.html

Os Dez Mandamentos volta ao ar no dia 25 de julho

Um dos maiores sucessos da televisão brasileira dos últimos anos, a novela  Os Dez Mandamentos  volta a ser exibida a partir do dia 25 ...