sábado, 22 de outubro de 2016

Descoberta de 2 trilhões de galáxias estava prevista na Bíblia

Imagem captada pelo Telescópio Espacial Hubble serviu de base para o estudo. (Foto: AFP)

universo abriga 2 trilhões de galáxias, segundo um levantamento feito com dados recolhidos durante duas décadas pelo telescópio Hubble. O número é dez vezes mais do que os astrônomos acreditavam.
Segundo o astrofísico Christopher Conselice, da Universidade de Nottingham, na Inglaterra, 90% dessas galáxias não podem ser observadas da Terra, restando apenas 10% para ser captado pelos instrumentos. O estudo levou quinze anos para ser concluído e será publicado no periódico científico Astrophysical Journal.
Estudos anteriores revelaram que uma galáxia consiste em um sistema de milhões ou bilhões de estrelas, reunidas por meio da gravidade, que contém sistemas planetários – ou seja, planetas gravitando ao redor de estrelas. De acordo com os cientistas, no princípio do universo existiam ainda mais galáxias, cerca de dez vezes mais.
Para os cristãos, no entanto, os telescópios tiveram apenas um vislumbre da majestosas criação de Deus. De acordo com o astrofísico cristão Jason Lisle, as novas informações sobre a realidade do universo já estão na Bíblia.
O ministério apologético “Answers in Genesis” (“Respostas em Gênesis) publicou recentemente um artigo adaptado do livro “Voltando à Astronomia”, escrito por Lisle.
No artigo, o astrofísico cristão mostra que a Bíblia indica em diversos versículos que o universo foi "estendido". Um exemplo está em Isaías 40:22, que diz: “Ele estende os céus como um forro, e os arma como uma tenda para neles habitar”.
Lisle afirma que o trecho bíblico sugere que, de fato, o universo teria sido aumentado de tamanho e talvez ainda esteja em expansão, porque Deus o estendeu após criá-lo. O ministério apologético ressalta que a pesquisa de Conselice chegou a uma conclusão similar.
“Isto é muito surpreendente, pois sabemos que, ao longo dos 13,7 bilhões de anos de evolução cósmica desde o Big Bang, galáxias foram crescendo através de formação de estrelas e fusões com outras galáxias. Encontrar mais galáxias no passado implica que a evolução significativa deve ter ocorrido para reduzir o número de galáxias através de uma extensa fusão de sistemas”, disse Conselice.

Por - guiame.com.br

TERREMOTO NO BRASIL

Curitiba é atingida por tremor de terra Um tremor de terra foi registrado na região de Rio Branco do Sul e Itaperuçu, na Região Merop...