domingo, 21 de fevereiro de 2016

A ORIGEM DO "CÍRCULO DE ORAÇÃO"

Uma das maiores marcas das Assembleias de Deus no Brasil, comemorou 70 anos de fundação. Foi em 6 de março de 1942 que tudo começou, quando a irmã Albertina Bezerra Barreto, membro da Assembleia de Deus em Recife (PE), convidou algumas crentes para a ajudarem em oração na congregação do bairro da Casa Amarela, em favor de sua filha Zuleide (Ledinha), que se encontrava enferma.
A menina não andava, nem falava e os médicos diziam que ela iria viver apenas oito anos. Sete mulheres se prontificaram: Cecita Colaço, Malphara Bezerra, Maria do Carmo, Antonia Viegas, Ana de Souza, Otávia Pessoa e Maria
José. Durante a campanha de oração, houve uma profecia sobre a enfermidade de Zuleide: “Essa enfermidade não é para a morte, mas para glória do meu nome. Fui eu quem gerou essa criança para que, por meio dela, fosse aberto esse trabalho”.

Zuleide cresceu, andou e viveu 49 anos. O nome “Círculo de Oração”, segundo a fundadora Albertina Bezerra Barreto, foi inspirado num folheto que havia lido cujo texto explicava que a oração era como um círculo nos céus: “Quando estávamos orando, lembrei-me da mensagem e disse: – Vamos circular os céus
com as nossas orações”.

Reuniões de oração sob a direção de mulheres nas Assembleias de Deus ocorrem provavelmente desde o dia 2 de junho de 1911 em Belém do Pará, quando as crentes batistas Celina Albuquerque e Maria de Nazaré, convictas da promessa bíblica do batismo no Espírito Santo pregada pelos pioneiros Daniel Berg e Gunnar Vingren, decidiram se reunir na Rua Siqueira Mendes 67, residência de Celina, e buscar o revestimento de poder para suas próprias vidas.
Desde então, essas reuniões de oração não cessaram. Porém, tanto o nome “Círculo de Oração” como esse formato com o qual tradicionalmente o Círculo
de Oração acontece, com reuniões de 8h às 16h e uma vez por semana, surgiram em Recife.

Desde o início, as reuniões de oração receberam todo o apoio, tanto do pastor da igreja pernambucana na época, José Bezerra da Silva, como de sua esposa, Malfara Bezerra, além de vários outros crentes. Logo, o Círculo de Oração com mulheres, um dia da semana, normalmente das 8h às 16h da tarde, passaram a ocorrer em todas as igrejas da capital e do interior do estado de Pernambuco e tornou-se um dos maiores trabalhos da história da Assembleia de Deus.
Hoje, há quase mil círculos de oração só na Grande Recife, com reuniões de oração concorridas e fervorosas. Também no pastorado de José Bezerra da Silva à frente da AD em Pernambuco, foi fundado o Círculo de Oração de crianças, na mesma época do início do Círculo de Oração com mulheres.
As reuniões de Círculo de Oração foram difundidas em todas as igrejas Assembleias de Deus no Brasil. Em 5 de março de 1961, o então líder da AD em Belém do Pará, pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos, seguindo o modelo pernambucano, determinou que as congregações dessem apoio ao trabalho de oração das mulheres em Belém e o incluíssem na programação semanal da igreja. Tal decisão foi plenamente apoiada pelo Ministério e, a partir de então, as mulheres passaram a se reunir nas igrejas, e passaram a usar o nome Círculo de Oração.

Os Dez Mandamentos volta ao ar no dia 25 de julho

Um dos maiores sucessos da televisão brasileira dos últimos anos, a novela  Os Dez Mandamentos  volta a ser exibida a partir do dia 25 ...