segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Projeto de lei que propõe multa a quem satirizar religiões é suspenso

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) votou nesta quarta-feira (19) pela suspensão de um projeto de lei que multaria em R$ 270 mil quem fizesse piadas com qualquer religião.
O projeto é de autoria do deputado Fábio Silva (PR) e o objetivo é punir qualquer manifestação pública e cultural que satirizar ou ridicularizar dogmas e crenças religiosas.
Se fosse aprovado, o projeto proibiria encenações como as que ocorreram na Parada Gay de São Paulo e nas manifestações contra a visita do Papa Francisco no Rio de Janeiro quando movimentos feministas e LGBT quebram imagens de santos e um militante introduziu um crucifixo no ânus.
Ao comentar a suspensão do projeto, o deputado do PR reconhece a dificuldade de aprovar algo que vá contra a agenda gayzista. “Toda vez que um projeto envolve o movimento LGBT acontece isso. Só que dessa vez foi muito pior”, disse ele.
A apenas os deputados Edson Albertassi (PMDB) e Rogério Lisboa (PR) se mostraram a favor da aprovação dessa proposta que não foi arquivada, mas que recebeu pelo menos 45 emendas de alterações feitas pelos deputados.
Quem se manifestou contra a votação foi a ONG Meu Rio através de um movimento organizado pelo ator Gregório Duvivier, do canal ‘Porta dos Fundos’, grupo “humorístico” que constantemente ridiculariza religiões. A ONG recolheu 5 mil assinaturas contra o projeto que para Duvivier fere a laicidade do Estado. Com informações O Dia

Os Dez Mandamentos volta ao ar no dia 25 de julho

Um dos maiores sucessos da televisão brasileira dos últimos anos, a novela  Os Dez Mandamentos  volta a ser exibida a partir do dia 25 ...